Derrota inglória do terreno do líder (3-2)

O FC Paços de Ferreira perdeu (3-2) na deslocação ao tereno do líder da série –  FC Afurada, mas a derrota dos Castores teve tanto de injusta como de influenciada por um “caseirismo” tendencioso da equipa de arbitragem.
O FC Afurada entrou em jogo a demonstrar o porquê da posição que ocupa e dominou o encontro durante os primeiros 45 minutos. Apesar desse domínio intenso, só por uma ocasião Zé Ferreira foi posto à prova e correspondeu com uma excelente defesa. A entrada de Luís Filipe aos 34′ permitiu à equipa pacense aliviar um pouco essa pressão e criar a única ocasião de perigo do 1º tempo, quase concluída em golo ao segundo poste.
A segunda parte foi totalmente diferente, com a equipa pacense a entrar melhor e a inaugurar o marcador logo aos 46′. Na sequência de um livre, a bola foi tocada para Abílio, que encheu o pé e marcou um golo de belo efeito. A equipa do Afurada acusou o golo e os Castores passaram a controlar a vantagem com relativa tranquilidade. No entanto, a pressão dos atletas e do “banco” da equipa da «casa» começava a produzir os seus efeitos sobre a equipa de arbitragem e não admirou que a “borrada” viesse a caminho. Aos 65′, João Nunes cortou a bola na área sobre um adversário e o árbitro apontou a marca de grande penalidade inexistente. O Afurada empatou e três minutos depois novo dedo arbitral. Augusto foi agredido por um adversário sem bola e o árbitro mostrou o vermelho aos dois atletas, sem que tal se justificasse ao do Paços de Ferreira. Aos 70′ o Afurada fez o 2-1 e pouco depois o árbitro perdoou nova expulsão a um atleta da «casa» que, com o jogo parado, atirou um atleta pacense ao chão. Levou apenas amarelo… Mesmo com estas adversidades o Paços acabou por empatar. Novo livre de Abílio para defesa incompleta do g.r. local e Miguel Rodrigues oportuno a recargar para golo. Os pacenses eram melhores nesta fase e foi contra todas as expectativas que o Afurada fez o 3-2. Um lance em que o atleta local parte em clara posição de fora-de-jogo, perante a complacência de um árbitro auxiliar que passou toda a 2ª parte de costas para o jogo a falar com os adeptos e “banco” local. Incrível!
Daí para a frente (78′) só deu Paços na busca incessante do empate que mais do que justificou. Ainda criou alguns lances de perigo e outros não surgiram porque o árbitro pura e simplesmente boicotou os livres junto à área local, não fossem alguns deles resultar em golo…
Apesar da derrota, as circunstâncias em que ela aconteceu só serviu para reforçar o espírito de grupo, agora mais do que nunca concentrado em alcançar o apuramento para a fase final da competição.

FC AFURADA, 3 – FC PAÇOS DE FERREIRA, 2

FC PAÇOS DE FERREIRA: Zé Ferreira; Luís Andrade (Rui, 71′), Chico (Miguel Rodrigues, 56′), João Nunes e Américo; Abílio, Paulo Gonçalves, Reinaldo e João Carneiro (Luís Filipe, 34′); Augusto e Amândio Malheiro (Zé Sousa, 80′ e Coelho 89′).

Ao intervalo: 0-0
Resultado Final: 3-2
Marcadores: 0-1 Abílio (46′); 1-1 (65′); 2-1 (70′); 2-2 Miguel Rodrigues (76′) e 3-2 (78′).

Advertisements

One response to “Derrota inglória do terreno do líder (3-2)

  1. que hei-de dizer….

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s