Do drama à quase glória (3-3)

Este slideshow necessita de JavaScript.

O FC Paços de Ferreira empatou (3-3) com a UD Lavrense, na 3ª jornada da Fase Final do Campeonato de Veteranos. Foi um jogo intenso, onde a equipas pacense chegou a estar a perder por 1-3 e com menos um atleta em campo, mas operou uma sensacional recuperação que merecia ter sido coroada com a vitória.
O jogo começou mal para os Veteranos pacenses, que aos 12 minutos já perdiam por 2-0, fruto de um penalti e uma jogada de contra-ataque adversária que culminou no 2º golo. Apesar de incrédula, com este inesperado desnível no marcador, a equipa pacense tratou logo de reagir e conseguiu impor um bom futebol que fazia adivinhar o aparecimento de golos. Face à pressão caseira, não admirou que o mesmo surgisse, embora a apenas 3 minutos do intervalo, quando uma jogada de insistência de João Leite fez a bola sobrar para a cabeça de Rui, que reduziu para 1-2. Esperava-se que esta fosse a pedra de toque definitiva para a recuperação, mas em cima do intervalo, novo balde de água fria. Uma perda de bola a meio campo permitiu que um atleta do Lavrense se isolasse e fizesse o 1-3 com um grande chapéu a Zé Ferreira. Para piorar a situação, o g.r. pacense foi expulso por discordar da forma como o adversário festejou o golo.
A perder por dois golos de diferença e com menos um atleta, tudo se previa muito difícil na segunda parte. No entanto, a resposta dada à adversidade foi notável e assistiram-se a 45 minutos de massacre ofensivo pacense. O resultado dessa entrega e vontade teve o primeiro fruto aos 62′, com João Leite a concluir em golo um ressalto na área adversária e, aos 73′ chegaria mesmo a igualdade. Agostinho foi derrubado na área e Paulo Gonçalves transformou o penalti para igualar a três golos. Motivados por esta excelente recuperação, os pacenses continuaram a sua pressão atacante e só por manifesta falta de sorte não viraram o resultado a seu favor. Quer Rui, quer João Leite, tiveram excelentes situações para garantir a vitória.
O empate (3-3) acabou por ser uma meia desilusão, mas face às circunstâncias do jogo e à grande entrega e sacrifício dos atletas pacenses fica como marco à capacidade e qualidade da equipa para compromissos futuros.

FC PAÇOS DE FERREIRA, 3 – UD LAVRENSE, 3

Estádio: Sintético Mata Real

FC PAÇOS DE FERREIRA: Zé Ferreira; Luís Andrade (Augusto, 57′) , Adalberto, Chico e Miguel Leal (Miguel Rodrigues, 78′); Paulo Gonçalves, João Leite, Reinaldo e Dino (Carlos Alberto, 45′); Agostinho e Rui.
Suplentes: Freitas, Coelho, Souto, Abel, Vieira e Amândio Martins.

Ao intervalo: 1-3

Resultado Final: 3-3

Marcadores: 0-1 (8′); 0-2 (12′); 1-2 (Rui 42′); 1-3 (45′); 2-3 (João Leite 62′); 3-3 (Paulo Gonçalves, g.p. 73′).

One response to “Do drama à quase glória (3-3)

  1. Parabéns a toda a equipa… Inclusive os atletas do banco que nunca deixaram de apoiar os colegas de uma forma exemplar…
    ” A luta continua…”
    http://videos.sapo.ao/HTRrcy52FffRrbUu7G4e
    é o nosso caso..llllooooollll!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s